Dirigentes
Rapidinhas
Dirigente Industrial - Onde indústrias e produtos são notícias
Brasil é 3º país em ranking internacional de aquecedores solares

Brasil é 3º país em ranking internacional de aquecedores solares

Estudo da Agência Solrico aponta país como um dos destaques mundiais em aquecedores solares instalados, atingindo área de 12,4 milhões de m2 em 2015


 

No dia 3 de maio de 2016, dia Internacional do Sol, o segmento de aquecimento solar no Brasil comemorou o desempenho de destaque no cenário mundial. Entre 2010 e 2015, o setor teve um crescimento de 8% no país, ocupando a 3ª posição no ranking mundial, ficando apenas atrás de China e Turquia. Em 2015, o país ocupou a segunda posição em volume físico de produção. Os dados são da agência alemã Sol Rico, que apurou os dados de 18 países.

Segundo a última pesquisa do DASOL – Departamento Nacional de Energia Solar Térmica, da ABRAVA, em 2015, foram produzidos 7.968 GWh de energia, com 12,4 milhões de metros quadrados acumulados de área instalada. São cerca de 6 milhões de residências que já dispõem do equipamento. Para se ter uma ideia, a capacidade de produção de energia dos sistemas solares instalados hoje no Brasil seria capaz de atender ao consumo de toda a classe comercial brasileira, durante um mês.

“Mesmo com a descontinuidade do programa Minha Casa Minha Vida e a crise que ocasionaram um decréscimo de 2,7% na produção em 2015, nosso setor ainda se mantém como destaque internacional”, afirma o presidente do DASOL  Amaurício Gomes Lúcio. “O país está passando por uma fase difícil, mas nosso papel como entidade é elaborar estratégias para fortalecer o setor e ajudá-lo a crescer. O desfecho de uma solução política para o País, seja ela qual for, permitirá uma melhor noção da economia e uma consequente retomada nas obras, tanto para manutenção quanto daquelas que ficaram paradas. Estamos otimistas”, acrescenta.

Economia silenciosa

Para Marcelo Mesquita, secretário executivo do DASOL, os 12 milhões de m² instalados já promovem  uma economia silenciosa que os sistemas de aquecimento de água instalados em vários segmentos representam. “Por exemplo, a maior parte do consumo de energia de uma casa vai para aquecer a água do banho e, portanto, o chuveiro deve ser o primeiro item em uma ação de medida de economia de energia. Pode-se ter uma economia de até 40% na conta com a instalação de um sistema desse tipo, com retorno do investimento em cerca de 2 anos, que é relativamente barato quando comparado com outras formas de energia limpa. Quando o consumidor tem acesso a esta informação, a procura aumenta”, diz.

A energia solar térmica tem sido inclusive apontada pelos projetistas como uma grande alternativa para melhorar o payback (retorno sobre o investimento) de projetos com o sistema fotovoltaico, ainda considerado caro para a maioria dos brasileiros. Como a energia solar térmica é muito mais barata que a fotovoltaica,  um projeto que contemple as duas tecnologias  torna-se uma combinação mais atrativa”, esclarece Mesquita.

Pensando nisso, a entidade está desenvolvendo um estudo com foco em eficiência energética, que será publicado ainda no primeiro semestre do ano, com o intuito de apontar a melhor solução para a energia solar no País. O presidente da ABESCO – Associação Brasileira das Empresas de Serviço de Conservação de Energia, Alexandre Moana, defende que antes de se instalar um sistema fotovoltaico, deve-se optar primeiramente pelo solar térmico. Grande parte da energia, cerca de 40%, já é compensada. Em seguida, deve-se pensar no fotovoltaico, para atender ao restante da demanda da casa. “Estamos juntos com o DASOL da ABRAVA para a construção deste modelo ideal, que une o solar térmico e o fotovoltaico para uma solução precisa”, acrescenta.

 

Dados de mercado

O gráfico na imagem apresenta a evolução do mercado de aquecimento solar brasileiro nos últimos anos.

A pesquisa do DASOL abordou a produção de coletores solares classificados por tipos: aberto, fechado e a vácuo. Os coletores abertos são normalmente utilizados para piscinas, pois não possuem cobertura transparente e nem isolamento térmico. Os coletores fechados planos e de tubo a vácuo são utilizados para fins sanitários.  Os abertos representam hoje 43,5% dos instalados; os fechados 54,7% e os a vácuo 1,8%.  Em 2015, houve decréscimo dos coletores abertos de 5,3% e nos coletores fechados foi 1,8 %.  Os coletores de tubos de vácuo, apresentaram crescimento expressivo de 57,9%.

Vendas por segmento e regiões

Em 2015, o segmento residencial teve destaque no mercado de aquecedores, com 54% do total, seguido pelos programas habitacionais de interesse social e comércio e serviço ambos com 20%, e pela indústria, que registra 6% de participação. Entre as regiões brasileiras, o Sudeste aparece em primeiro lugar com a maior demanda por aquecedores solares com 61,08% das vendas, seguida pelo Sul (15,75%), Centro-oeste (13,57%), Norte (5,93%) e Nordeste (3,68%).
(Mapa na imagem).

A maioria das empresas do setor está otimista quanto a 2016. Considerando o planejamento das vendas de coletores solares (fechado, aberto e a vácuo) para o ano, a expectativa para grande parte dos fabricantes é crescer entre 16% e 20%.


3 de maio, Dia Internacional do Sol



Foi comemorado o Dia Internacional do Sol, iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, em parceria com a NASA, para valorizar esta importante estrela, responsável pela existência e manutenção da vida na Terra.

As plantas utilizam o Sol para seu ciclo de fotossíntese, transformando energia luminosa em química; ele também é fundamental para o ciclo da água, uma vez que oferece calor para que ela evapore e os seres vivos transpirem. Para os seres humanos, é essencial para produzirmos a vitamina D, por meio da exposição aos seus raios, fortalecendo os ossos e aumentando a imunidade.

Do ponto de vista energético e econômico, o Sol  vem a cada dia, ampliando sua importância ,  utilizado como fonte de energia alternativa limpa, abundante e renovável, há mais de um século aplicada diretamente no uso dos sistemas de aquecimento de água. Com o avanço tecnológico, novas oportunidades de aproveitamento solar estão surgindo, como é o caso da fotovoltaica e das usinas heliotérmicas de geração concentrada de energia.

O Dia Internacional do Sol é, portanto, uma data comemorativa muito importante para o DASOL, fundamental para disseminar a toda a sociedade os benefícios que as tecnologias, associadas ao Sol, oferecem para o conforto e economia dos brasileiros, bem como para a sustentabilidade no planeta.


Sobre o DASOL

O DASOL – Departamento Nacional de Energia Solar Térmica da ABRAVA representa oficialmente, em todo o Brasil, o setor de aquecimento solar de água com o objetivo de promover, divulgar e desenvolver a adoção da energia solar térmica. Desde 1992, apoia a formação de uma rede de atuação formada por empresas (fabricantes, revendas, instaladoras, consultorias e projetistas), instituições, universidades, órgãos do governo, ONGs e cidadãos em busca do desenvolvimento sustentável do Brasil através da aplicação e utilização responsável de energia solar térmica. Os programas e atividades da entidade têm abrangência em todo o Brasil, alguns deles desenvolvidos junto à Eletrobras/Procel e ao Inmetro, e estão acessíveis a todos que de alguma forma utilizam a energia solar térmica de forma eficiente e como solução para geração de energia.


© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto de Mariana Vidal - Organix Comunicação Integrada – Dirigente Industrial - Maio 2016

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

DIRIGENTE INDUSTRIAL
  • O portal das empresas, para
  • empresários, dirigentes,
  • compradores e vendedores
Informativo