Dirigentes
Rapidinhas
Dirigente Industrial - Onde indústrias e produtos são notícias
APLF de Hong Kong, satisfaz fornecedores brasileiros

APLF de Hong Kong, satisfaz fornecedores brasileiros

 
A edição 2016 da maior feira do setor de couros do mundo, a APLF (Asia Pacific Leather Fair) encerra com boas impressões entre os expositores brasileiros. Realizado entre os dias 30 de março e 1° de abril, em Hong Kong, o evento reuniu 38 expositores do Brasil. A participação do grupo contou com o apoio do Brazilian Leather, projeto de incentivo às exportações de couros e peles conduzido por CICB (Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil) e Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos).

Umberto Bastos Saccheli Neto, do Apucarana Leather, garante que a exposição foi bastante produtiva. “Tivemos boa visitação, sobretudo de compradores de Ásia e Itália, mercados que muito nos interessam”, diz. Elton Haubert, da Courovale, também finaliza participação na mostra chinesa satisfeito. “Trata-se da mais importante feira do segmento em nível mundial. Expor na APLF nos permite entender o grande potencial de compra de couros da Ásia”, destaca.

O diretor do A. P. Müller, Cézar Müller, aprova a diversidade de nações que a APLF costuma atrair.“O evento é muito heterogêneo e acaba por reunir compradores em busca de todos os tipos de couro, do wet blue ao acabado", observa.Representante do Curtume Della Torre na China, Santos Jr. comenta ter recebido visitas da maior parte de seus clientes dos Estados Unidos na APLF. “A mostra é sistematicamente um momento de encontrar compradores tradicionais. É, também, uma oportunidade para prospectar novos”, analisa, revelando a aposta do curtume em aproveitar a APLF para exibir sua matéria-prima a visitantes de Coreia, Filipinas, Camboja e Vietnã, mercados alternativos que sinalizam significativo potencial de compra.

Depois de alguns anos, o Curtume Santo Antonio voltou a expor na APLF. O diretor, Antonio Marinzek, assegura ter ficado surpreso com a circulação de pessoas em busca de couros e peles. “Tivemos muitos visitantes em nosso estande. Todos com perfil de negociação promissor. Estamos certos de que nossa vinda a Hong Kong irá gerar bons resultados ao longo do ano”,registra.

Otávio Klein, do departamento comercial do Minerva, incorpora a lista dos que reconhecem a APLF como o evento-chave do setor. “Nela expõem os principais players do couro mundial. Estar na feira é fundamental para manter-se visível no mercado”, resume. Diretor do Couro do Norte, Fábio Barbosa descreve a APLF como a mostra que direciona os envolvidos na cadeia do couro. “E um evento referência. Todos o têm como um `termômetro’ do mercado. O volume de negócios gerado na feira costuma dar uma ideia de como serão as vendas ao longo de cada ano”, afirma.

O Couro do Norte, aliás, teve na APLF 2016 motivos para comemorar. O curtume ganhou o Tannery of The Year 2016, distinção oferecida anualmente pela revista britânica World Leather. A empresa provou ter as melhores políticas de sustentabilidade e rastreabilidade de produto em uma competição que envolveu fabricantes de couro de seis outros países – Islândia, Índia, Suécia, Estados Unidos, Sudão e China.

Sobre o Brazilian Leather - Projeto setorial de internacionalização do couro brasileiro, o Brazilian Leather é gerenciado pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). Várias são as estratégias de consolidação do produto nacional em mercados estrangeiros - incentivo à participação de curtumes nas principais feiras mundiais ligadas ao ramo e missões empresariais focadas ao estreitamento de relações entre fornecedores brasileiros e compradores de outros países são algumas delas. Mais informações em www.brazilianleather.com.br

Sobre o CICB - Mais antiga entidade do ramo de couros e peles do país, fundada em 1957, o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) representa e defende o setor coureiro brasileiro no país e no mundo. Seu principal objetivo é tornar a indústria de couros e peles do Brasil cada vez mais competitiva nos mercados doméstico e internacional. Para isso, incentiva a produção sustentável e a fabricação de produtos de maior valor agregado. Saiba mais em www.cicb.org.br

© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380

Autoria

Texto de: Sabrina Auler - Comunicação Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) - Abril 2016

Artigos Relacionados

Contato

+55 11 4411-6380

Formulário de contato

DIRIGENTE INDUSTRIAL
  • O portal das empresas, para
  • empresários, dirigentes,
  • compradores e vendedores
Informativo